sexta-feira, 22 de junho de 2012

Mais um livro sobre o centenário do Santos FC


Mais um livro para a biblioteca da literatura esportiva sobre os 100 anos do Santos Futebol Clube. “10 Décadas – A história do Santos Futebol Clube”, da Companhia Editora Nacional foi escrito por mais um daqueles escritores/torcedores apaixonados pelo time de Vila Belmiro. Celso Jatene é político, vereador em São Paulo, e isso poderia gerar alguma desconfiança em você leitor/torcedor. Mas fique tranquilo, a obra de Jatene é mais uma fonte prazerosa de leitura e conhecimento sobre um dos mais importantes clubes brasileiros.

O lançamento acontece na segunda-feira, dia 25 de junho, no Museu do Futebol, em São Paulo, e no dia 28/06 (quinta-feira), no Salão de Mármore, no Estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro), em Santos (SP).

Sinopse (da editora):

“O livro 10 décadas - a história do Santos F.C. traz uma série de histórias deliciosas, com riqueza de detalhes e precisão nas informações, fruto de uma aprofundada pesquisa. 

É uma homenagem justa e à altura do centenário do Santos, "o primeiro de muitos", como escreveu o presidente do clube, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, no prefácio.

Além disso, a pesquisa teve como fruto também uma enorme quantidade de imagens, fotos de época e belíssimas ilustrações. O resultado são quase quinhentas páginas que vão, certamente, deliciar os fãs do Santos F.C. em todo mundo, como também os amantes do futebol, os adoradores de Pelé, de Araken Patusca, de Neymar, e todos aqueles que querem saber um pouco mais sobre um dos maiores fenômenos do mundo futebolístico de todos os tempos”.

Jatene dividiu a obra em dez capítulos, cada um deles sobre uma década da história do Santos, desde a sua criação, em 1912. 

Impressiona a riqueza de detalhes e curiosidades encontradas pelo autor. 

São tantas as histórias, afinal, são 100 anos de vida, que o autor decidiu montar uma página no Facebook com fragmentos de várias delas. Vale a pena visitar.

Literatura na Arquibancada destaca alguma delas:

Você sabia?

Os Beatles foram impedidos de tocar para o Pelé.

"Em 1966, na Copa, estávamos concentrados em Liverpool e os Beatles quiseram tocar para o Pelé na concentração. Os dirigentes não deviam conhecer os Beatles direito e falaram: ‘Não, esses cabeludos não vão tocar aqui, não esses moleques não vão fazer barulho aqui, não’.

- Eles barraram os Beatles?

Foi. Sabe como fiquei sabendo? Quando estava no Cosmos, em Nova Iorque, fui fazer um curso de inglês na mesma escola em que o John Lennon estudava japonês, decerto porque ele estava com a Yoko Ono. 

Aí conversamos e ele me disse: ‘Pô Pelé, você sabe que em 1966 nós queríamos tocar para você em Liverpool, mas não deixaram a gente entrar na concentração?’. Já viu um negócio desses? ”, revelou o Rei ao repórter Júlio Maria em entrevista publicada pelo Jornal da Tarde”.

Você sabia?

Na década de 40, Odair marcou cinco gols de cabeça em um único jogo. O atacante foi o primeiro a vestir a camisa 10 do Santos, que depois caiu sob medida para o Rei Pelé.

É ele mesmo. O Rei do Reggae Bob Marley disputando uma pelada com a camisa do Santos, ao lado dos amigos Cézar Caju e Chico Buarque, no Campo do Politheama, no Recreio dos Bandeirantes, no Rio de Janeiro, no dia 19 de março de 1980.

Placar histórico!
Em 1964, o Santos goleou o Botafogo, de Ribeirão Preto, por 11 a 0. O Rei marcou oito vezes.












A família alvinegra de Jatene (da esq. para direita):
Rafael, Tânia, Francisco, Celso Jatene, Mariana e João.
"Nasci duas vezes. A primeira em 20 de novembro de 1958, em São Paulo. 

A segunda, num dia qualquer da minha infância, quando descobri que existia um time de camisas brancas que arrebatava multidões e tinha um número 10 a quem chamavam de Rei." 

(Celso Jatene, autor do livro 10 Décadas - A História do Santos Futebol Clube).


Sobre o autor:
Celso Jatene, ao lado de Neymar e do presidente do Santos,
Luís Álvaro de Oliveira.
Celso Jatene é torcedor do Santos Futebol Clube e vereador de São Paulo. 

Neto de libaneses, filho de um acreano e uma mineira e santista desde que se conhece como gente, tomou a iniciativa de transformar os 100 anos do clube em 10 décadas de glórias, uma vez que o Santos foi o clube que imortalizou o número 10 no futebol. 

Como vereador, Jatene teve a honra de gravar definitivamente nos anais da Câmara Municipal de São Paulo a comemoração dos 90, 95 e 100 anos do Santos, com três sessões solenes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário