segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Como Leão voltou a ser técnico do SPFC


Uma dica de leitura do Literatura na Arquibancada. Chegou hoje às bancas a edição de Fevereiro da revista GQ onde o destaque é uma reportagem sobre o empresário Abilio Diniz, um dos empresários mais bem-sucedidos do país. Bem, mas o que isso tem a ver com o futebol? O jornalista Alexandre Teixeira conseguiu, de maneira brilhante, o que muito jornalista esportivo, que passa o dia inteiro no Centro de Treinamento do São Paulo Futebol Clube, não conseguiu explicar até hoje: como o técnico Leão acabou retornando ao SPFC. Um “furo” de reportagem que vai deixar muito jornalista esportivo roendo as unhas de raiva.

Alexandre Teixeira revela a influência que o empresário dono do Grupo Pão de Açúcar tem no futebol tricolor e porque acabou sendo decisivo na recontratação do polêmico técnico Leão:

“O empresário e o treinador foram parceiros de peladas no campo de futebol que Abilio tinha nos fundos do terreno onde morava, no começo da década de 70. Ele jogava no gol. Leão, na época goleiro do Palmeiras e titular da seleção brasileira, jogava na linha. Abilio apresentava-se para os embates vestido todo de preto, como o lendário goleiro russo Lev Yashin. ‘Era o Aranha Negra dos pobres’, brinca Leão”.

Abilio Diniz, goleiro do Colégio Mackenzie.
Alexandre Teixeira revela ainda que o empresário Abilio Diniz passou a ter influência nos bastidores do SPFC, a partir de 2004, quando o presidente do clube era Marcelo Portugal Gouveia, amigos desde a infância.

Mas é outra a pessoa com quem Abilio Diniz mantém relações pra lá de estreitas quando o assunto é futebol e São Paulo Futebol Clube:

“Reza a lenda que só há duas pessoas cujas ligações Abilio Diniz nunca deixa de atender: Milton Cruz e o ex-presidente Lula. Não é bem verdade – Dilma, por exemplo, já conquistou o privilégio. ‘Não sei o número da Ana Maria nem do João Paulo [seus filhos mais velhos], mas sei o do Milton”.

Leão e Milton Curz.
Alexandre Teixeira conseguiu descobrir, como, afinal, aconteceu a contratação do polêmico técnico Leão, questionada por muitos especialistas e, principalmente, por diversos torcedores do clube:

“Como Juvenal Juvêncio não queria encontrar Leão, João Paulo de Jesus Lopes, vice-presidente de futebol são-paulino, e Adalberto Baptista, diretor de futebol, foram à sede do Pão de Açúcar para uma reunião com Abilio e fizeram uma pequena lista de recomendações, sinalizando o que o empresário deveria cobrar do futuro técnico do São Paulo. Quando Leão chegou, foi levado a outra sala de reuniões. Devidamente orientado, Abilio, de cara, cortou os cumprimentos do amigo e deu o recado dos cartolas: ‘Você vai aceitar todo mundo que estiver lá. E, se brigar com o Milton, quem sai é você. Estamos entendidos?’. Estavam. A contratação do treinador foi anunciada em 24 de outubro e Abilio tuitou: ‘Bem-vindo, prof. Leão”.

A reportagem escrita por Alexandre Teixeira tem outros detalhes super interessantes sobre a ligação do empresário Abilio Diniz com o esporte.

Não deixe de ler a reportagem na íntegra, principalmente, para entender a frase do empresário que dá título e capa à revista GQ: “Perto do que sei de futebol, não sei nada de negócios”.

Para ler online alguns trechos a mais da reportagem, acessar:

Sobre Alexandre Teixeira:
Especializado em jornalismo econômico, passou pela TV Gazeta, Jornal da Tarde e IstoÉ Dinheiro. Colaborador da Época Negócios, onde foi escolhido como o Jornalista do Ano no Prêmio Editora Globo de Jornalismo 2009, por seu trabalho na revista. É colaborador da revista GQ.

Nenhum comentário:

Postar um comentário