quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Um time pra lá de familiar

Essa história é sensacional. Um time formado por uma família inteira, 11 jogadores e o pai como técnico. Aconteceu no município Pareci Novo, no Rio Grande do Sul. Uma cidade pequena, com quase 3 mil habitantes, mas que com certeza já entrou para a história do futebol mundial.
A história foi encontrada no blog http://historiasvalecai.blogspot.com/2010_01_01_archive.html.


                                                        *****

Júlio José Colling, que era irmão do arcebispo Dom Cláudio Colling, foi proprietário de uma ferraria na localidade de Várzea do Pareci, no Pareci Novo. Casado com Regina Otília Marx, ele foi pai de 17 filhos, dos quais onze eram homens. A diferença de idade entre o filho mais velho e o mais novo era de quase 30 anos. Como era comum naquela época, boa parte dos rapazes deixaram a sua terra natal buscando melhores oportunidades na vida.

Em ocasiões especiais, eles voltavam ao Pareci para visitar os pais e, por iniciativa do pai, formaram um time de futebol do qual seu Júlio era o treinador. O time ficou conhecido como 11 Irmãos Colling.
Na foto acima, estão de pé o treinador Júlio e os atletas Egídio, Donato, Canísio, Círio, Edgar e Roque. Agachados: Atanásio, Ignácio, Anselmo, Lauro e Affonso.

O time ficou famoso, merecendo reportagens em jornais e revistas do pais e até do exterior.
O pai do time, Júlio José Colling foi um líder comunitário que, já pela década de 1940 defendia o asfaltamento da estrada entre Montenegro e o Caí (sonho que só veio a concretizar-se em 2010).
Curiosamente, no dia do seu falecimento, 23 de agosto de 1960, Júlio José Colling teve a honra do comparecimento do vice-presidente da república João Goulart ao seu velório. Jango que era, então, vice-presidente no governo de Juscelino Kubitschek, passava pela estrada de Montenegro ao Caí, em campanha pela sua reeleição, e parou para reverenciar o líder local.

Roque Colling, um dos 11 irmãos, teve importante participação na campanha pelo asfaltamento da estrada. Trabalhou para isso por mais de uma década e viu o seu sonho (e do seu pai) realizado no ano de 2010.
Rafael Colling, filho de Roque, chegou a jogar no time da família. Foi ótimo jogador. Formado em jornalismo, ele trabalha na Rádio Gaúcha, sendo apresentador do Correspondente Ipiranga.

Nenhum comentário:

Postar um comentário