sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Poesia & Futebol

Em homenagem aos raros poetas do futebol, uma obra prima de mestre Armando Nogueira, que nos deixou em março de 2010...



PASSATEMPO NA RELVA

É verdade, minha amiga bola:
estou envelhecendo.
Mas repara que só envelheço no rosto,
no coração nunca.

Fica tranqüila: as rugas não me doem.
O segredo é simples:
todas as bolas do mundo
sabem que a vida
é sempre um brinquedo.

Menino, rapaz, homem-feito,
em qualquer tempo,
Minha vida tem sido um passatempo.

Passe de mágica, bola que passa
Impressentida
tecendo na relva
a teia infinita
das minhas ilusões.


fonte: 
"O homem e a bola"
Armando Nogueira
Editora Globo, 1986

Nenhum comentário:

Postar um comentário